XVIII Congresso Nacional de cozinha de autor em Vitória

Desde ontem está sendo comemorado em Vitória, o XVIII Congresso Nacional de Culinária do Autor. Nos quatro dias do congresso, grandes chefs internacionais de Pascal Barbot, número um da culinária francesa, Bo Bech da Dinamarca, Daniel Berlin da Suécia e Trond Aam da Noruega, mostrarão as novas tendências da culinária atual.

Nossa cozinha nacional também estará representada, pois eles participarão ativamente através de conferências, demonstrações e master classes chefs como Martin Berasategui, Josean M. Alija, Nacho Manzano, Paco Morales, José Antonio Calvo, Antoni Arrieta e Joan e Jordi Roca, entre muitos outros.

Este ano o congresso também realizará homenagem, e premiará vários chefs e profissionais do setor, que trabalham há muito tempo, com a mesma filosofia que o congresso parece ter, defendendo uma cozinha de qualidade, com produtos de qualidade. Eles são Pedro Arregui, do restaurante Elkano Guetaria; Mariano García, de Bodegas Mauro; Lorenzo Cañas, do restaurante La Merced, em Logroño, e os irmãos Pedraza, do restaurante Granada Ruta del Veleta.

Como nos anos anteriores, será concedido o prêmio Silver Cap, no ano passado, foi o popular Carlos Arguiñano quem o recebeu, e este ano foi decidido recebê-lo Joan Roca da Celler Can Roca, o cozinheiro que acabou de receber o Grande Prêmio da Arte da Cozinha (O Grande Prêmio da Arte da Cozinha), algo como o que seria um Nobel de gastronomia.

É uma pena não poder comparecer a nenhum dos almoços, almoços, jantares, palestras, conferências e degustações que foram organizadas no restaurante Zaldiaran, anfitrião do evento, pois me dá a sensação de que todos que desejam estar atualizados sobre o que que será a tendência gastronômica durante este ano, você não deve perder esta consulta anual.