Vinagrete de Wasabi e sua salada. Receita

No outro dia, contei como costumava fazer salada de espinafre. Mais de um dos amigos que costumam comentar contribuiu com a idéia de vestir a salada com um vinagrete de mostarda. Excelente combinação Mostarda picante é uma boa contribuição para o espinafre cru. E para a maioria das saladas. Na França, por exemplo, e em outros países do norte da Europa, é um tempero comum.

Bem, hoje eu comi uma salada de espinafre para o jantar novamente e, como sobrou um pouco de wasabi do que fiz para o belo sushi que alguns de vocês se lembrarão, decidi por uma variante daquele vinagrete substituindo a mostarda wasabi e alguma outra pequena variante.

Então, aqui está esta receita de Vinagrete de Wasabi.

Os ingredientes

O vinagrete: 4 colheres de sopa de vinagre de vinho de arroz, 2 azeite extra-virgem (EVOO), 1 soja, 1 colher de chá de pasta de wasabi, 1/2 açúcar e uma pitada de sal.

A salada: espinafre cru, cânones, rabanetes, cogumelos e vinagrete para se vestir.

Preparação

Primeiro, devemos misturar bem o pó de wasabi com água. Para fazer isso, colocamos em uma tigela plana cerca de duas colheres de sopa de pó e misturamos com quase duas outras de água. Fazemos uma pasta até todo o pó estar dissolvido. Esta mistura é deixada em repouso até que esteja seca o suficiente para lidar com ela com as mãos e não gruda nelas.

Em seguida, colocamos em outra tigela mais profunda o vinagre de vinho de arroz (ou outro suave, se necessário), acrescentamos o EVOO, soja, açúcar e uma pitada de sal. Aos poucos, adicionamos o wasabi e emulsionamos o vinagrete até chegar ao ponto que queremos.

Para a salada, limpamos algumas folhas de espinafre, outras de cânones, limpamos e laminamos os cogumelos e fazemos alguns cortes nos rabanetes.

Resta apenas colocar tudo isso e servir alinhado com o vinagrete de wasabi e algumas pérolas do mesmo wasabi para decorar.

Degustação

Ele wasabi Dá à salada um toque picante muito diferente do da pimenta e do chili. Enquanto o último costuma morder a ponta da língua e dos lábios, o wasabi, como a mostarda, é um condimento mais retronasal, na parte posterior da boca.

Eu pessoalmente amo picante. E nem sempre foi assim. Ele sempre considerou isso um ardil, uma armadilha, um fogo de artifício destinado a mascarar os sabores originais de outros ingredientes, talvez para pratos com sabores difíceis e não muito delicados. Hoje, após numerosos testes, retifico. Um pouco de tempero revitaliza, até melhora o sabor original de alguns ingredientes. Certamente meu paladar se acostumou.

E temo que não haja volta.

Vídeo: MOLHOS PARA SALADA com Izabel. DICAS MASTERCHEF (Dezembro 2019).